dialética negativa

Sunday, August 06, 2017

Curso de Pós: 2017-02- Zonas de sombra da poesia brasileira: o lugar da tradição delirante

Professores: Sergio Cohn e Eduardo Guerreiro B. Losso

TÍTULO DO CURSO: Zonas de sombra da poesia brasileira: o lugar da tradição delirante
EMENTA: Sob a condição de que se deve privilegiar obras e autores a partir de critérios realistas ou formalistas, associando qualidade à parca quantidade e jogando no esquecimento uma grande variedade produtiva de nossa história literária, a crítica no Brasil sempre atuou com base na lógica da escassez do deserto. Diante da necessidade de uma atualização crítica e de uma ampliação da cartografia da poesia brasileira, e aproveitando a possibilidade de grande acesso a documentos (livros, revistas e artigos) da internet, o curso pretende, ao contrário, trabalhar com a abundância da floresta: tendências que pensaram e praticaram diferentes perspectivas estéticas, ainda hoje depreciadas pela atenção majoritária da academia e do meio literário.
Nossa intenção não é cair nem no relativismo cultural nem nas defesas restritivas do cânone, antes, ampliar o horizonte teórico para outras perspectivas estéticas exploradas no passado e que, por terem sido derrotadas ou abdicado da luta de poder dentro do território da cultura, são hoje consideradas meros momentos superados para incensar os grandes heróis da crítica.
O curso dará atenção especial ao movimento simbolista, com sua enorme quantidade de revistas, textos teóricos e publicações, muitas delas ainda desconhecidas do público leitor e pesquisadores atuais, e a inauguração do que chamamos de tradição delirante, para, em seguida, demonstrar sua força crescente no século XXI: literaturas ameríndia e afrobrasileira, neosimbolismo da revista Festa, geração paulista dos anos 1960 e desdobramentos, retomadas e representações no novo milênio.  


Aula 1- Introdução

Aula 2- Dano histórico

(preferências da crítica e sua lógica da escassez)

Leituras: PRADO, Antonio Arnoni. "Elísio de Carvalho e o diário intemporal: Nos liames da tradição", In: Itinerário de uma falsa vanguarda - os dissidentes, a Semana de 22 e o Integralismo. São Paulo: Editora 34, 2010, p. 92-122.

Aula 3- Mística e esoterismo na poesia

(cristianismo, paganismo e ateísmo, relação entre poesia, inefabilidade e ciência)

Leituras: James, William. "XVI E XVII CONFERÊNCIAS. O MISTICISMO". In: AS VARIEDADES DA EXPERIENCIA RELIGIOSA. Um estudo sobre a natureza humana. São Paulo: Cultrix, 1995, p. 237-267.






Aula 4- Tradição delirante

(gestos de subversão comportamental, excesso verbal versus contenção)
Leituras: Cohn, Sergio. "POESIA MODERNA E CONTEMPORÂNEA. Conversa com Renato Rezende". In: A reflexão atuante. Rio de Janeiro: Circuito, 2014.

Leituras: (Prefácio) Neto, Afonso Henriques. FOGO ALTO: CATULO, VILLON, BLAKE, RIMBAUD, HUIDOBRO, LORCA, GINSBERG. Rio de Janeiro: Azougue, 2009. 

Aula 5- Mística e simbolismo
Leituras: "1.4. Busca de novas realidades: satanismo, ocultismo, esoterismo, misticismo".
In: CAROLLO, Cassiana Lacerda. Decadismo e simbolismo no Brasil: crítica e poética. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1981, p. 53-80.

"O SWEDENBORGUISMO E OS ROMÂNTICOS"
In: BALAKIAN, Anna. O simbolismo. São Paulo: Perspectiva, 1985, p. 17-28.

Aula 6- Simbolismo e incompetência da cópia
Leituras: "Plataforma da nova geração", "VELHO PROBLEMA DO CINEMA BRASILEIRO: O CINEMA ESTRANGEIRO", "Ela (a pornochanchada) dá o que eles gostam?".
In: GOMES, Paulo Emílio Sales. Organização Adilson Mendes; Daniel Shinzato; Gabriel Collet. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2014, p. 26-55.

Aula 7- Revistas e pensamento: Ler os primeiros volumes da revista Cenáculo, de 1895.

Aula 8- Revistas e pensamento

Aula 9- Revista Festa e neosimbolismo

Mais adiante informaremos sobre as aulas seguintes.


Bibliografia básica:


CAMPOS, Augusto de. Revisão de Kilkerry. São Paulo: Fundo Estadual de Cultura, 1970.

CAROLLO, Cassiana Lacerda. Decadismo e simbolismo no Brasil: crítica e poética. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1981.

CARVALHO, Elísio de. As modernas correntes estéticas na literatura brasileira.
Rio de Janeiro: Garnier, 1907.

COHN, Sergio (org.). Azougue 10 anos. Rio de Janeiro: Azougue, 2004.

LOSSO, Eduardo Guerreiro Brito. Ciranda da poesia. Renato Rezende por Eduardo Guerreiro B. Losso. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2014.

MURICY, José Cândido de Andrade. Panorama do movimento simbolista brasileiro I e II. Brasilia: Instituto Nacional do Livro, 1973.

NETO, Afonso Henriques. Fogo alto: Catulo, Villon, Blake, Rimbaud, Huidobro, Lorca, Ginsberg. Rio de Janeiro: Azougue, 2009.

PEREIRA, Edimilson. Orfe(x)u e Exunouveau. Rio de Janeiro: Azougue, 2017.

PRADO, Antonio Arnoni. Itinerário de uma falsa vanguarda - os dissidentes, a Semana de 22 e o Integralismo. São Paulo: Editora 34, 2010.

RISÉRIO, Antonio. Textos e tribos. São Paulo: Brasiliense, 1992.

WILLER, Claudio. Um obscuro encanto: gnose, gnosticismo e poesia moderna. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

0 Comments:

Post a Comment

<< Home